Sorocaba confirma duas mortes causadas pela gripe neste ano

Publicado por departamento de Jornalismo Cruzeiro FM 92,3 em 14/01/2022

A Secretaria Municipal da Saúde confirmou o registro de duas mortes por gripe em Sorocaba neste ano. A pasta ainda informou ter detectado, até o momento, três casos de Influenza A-H3N2 no município.

As informações foram divulgados pela secretaria na tarde desta sexta-feira (14), a pedido do Jornal Cruzeiro do Sul.

Uma das vítimas fatais é uma criança de 7 anos, sem comorbidades, que morreu na quarta-feira (12). A pasta ainda não divulgou os detalhes sobre o outro óbito.

Segundo secretaria, nos primeiros 14 dias de janeiro, foram identificados cinco casos de Influenza na cidade. Ainda conforme a secretaria, além dos três de H3N2, os subtipos dos outros dois não foram levantados. Por isso, são classificados apenas como Influenza A. Sobre a morte da criança, a SES informou que o caso acompanhado pela Vigilância Epidemiológica Municipal. 

Prevenção

O surto de síndrome gripal ocorre em todo o Estado de São Paulo. Desta forma, a Secretaria da Saúde orienta limpar sempre as mãos e não compartilhar utensílios de uso pessoal, como toalhas, copos, talheres e travesseiros.

Outras recomendações são usar máscara de proteção, evitar locais fechados ou com muitas pessoas e manter o esquema vacinal em dia.

Como agir

Também é importante ficar atento ao modo de agir em casos de sintomas gripais. De acordo com a SES, quem tiver sintomas leves deve procurar uma das cinco UBSs sentinelas — Éden, Fiori, São Guilherme, Simus e UPH Zona Leste.

Os sinais incluem febre, tosse, irritação na garganta, dor no corpo, náuseas, vômitos, diarreia e perda de apetite. As unidades São Guilherme e UPH Zona Leste funcionam 24 horas, de domingo a domingo, inclusive feriados e pontos facultativos. As demais atendem de segunda a sexta-feira, das das 7h às 19h.

Já pessoas com sintomas graves devem buscar as unidades de urgência, sendo Unidades Pré-Hospitalares (UPHs), Pronto-Atendimentos (PAs) e Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Os sinais mais agudos englobam falta de ar, desmaio, convulsão, confusão mental, doenças crônicas que pioram em função dos sintomas gripais e febre persistente acima de 39ºC. 

Com informações do Jornal Cruzeiro do Sul

Comentários

Você está ouvindo

Cruzeiro FM 92,3 Mhz

A número 1 em jornalismo