"A ideia do museu é expandir e melhorar o projeto Olhar Sensível", diz presidente do Macs

Publicado por departamento de Jornalismo Cruzeiro FM 92,3 em 01/03/2018

A presidente do Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba (Macs), Cristina Delanhesi, participou do Jornal da Cruzeiro 1ª Edição desta quinta-feira (1) e falou sobre a exposição “Olhar sensível”, que abre as portas para a visitação neste sábado (3).
Durante entrevista, Cristina falou também sobre o barracão e o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Macs.
Saiba mais!
O MACS (Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba) abre ao público, no próximo sábado (3), a exposição “Olhar Sensível”, ação piloto, com foco artístico e de inclusão para deficientes visuais. O projeto consiste em um workshop para deficientes visuais e uma exposição no MACS – Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba e na Faculdade de Engenharia de Sorocaba (FACENS) com o resultado desse workshop.
Por meio de uma ação inédita até então para Sorocaba, o projeto executou um workshop de fotografia no MACS, como parte do projeto educativo de inclusão.
Através do apoio da ASAC – Associação Sorocabana de Atividades para Deficientes Visuais, o museu recebeu treze pessoas, com diferentes graus de deficiência visual que passaram por um processo de sensibilização fotográfica de conteúdo teórico e prático, produzindo fotos de diversos tipos: objetos, retratos e paisagens. O grupo teve a orientação de Teco Barbero, jornalista e fotógrafo com baixa visão e a coordenação de todo o processo da artista visual Silvana Sarti.
Entre outras atividades os inscritos fizeram registros fotográficos de objetos com os quais têm alguma ligação afetiva. O resultado dessa ação está neste catálogo, onde apresentamos uma fotografia de cada participante.
Além da impressão comum em papel museológico as mesmas passaram por tratamento e foram impressas tridimensionalmente pelo FabLab da Facens, e impressas em papel especial térmico, que apresenta relevo possível de toque pelo SENAI Itu. As imagens foram produzidas com câmeras doadas pela empresa We Print – Fine Art.
A exposição é conduzida com medição especial feita por um deficiente visual e um mediador cultural treinados para orientar os mais diversos públicos através da vivencia de uma exposição tátil em três técnicas de impressão.

Comentários

Você está ouvindo

Cruzeiro FM 92,3 Mhz

A número 1 em jornalismo