Jacaré aparece na portaria do Cruzeiro do Sul e dá trabalho a bombeiros

Publicado por departamento de Jornalismo Cruzeiro FM 92,3 em 22/01/2018

Um jacaré com pouco mais de dois metros de comprimento (altura de uma porta convencional) apareceu nos jardins do jornal Cruzeiro do Sul e da Cruzeiro FM, na madrugada desta segunda-feira (22/1), e deu trabalho aos bombeiros para ser resgatado. Ele seria solto em seu habitat ou no Parque Natural Chico Mendes, próximo à base da Polícia Militar Ambiental.
Esse é o segundo jacaré que aparece caminhando pelas instalações da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), mantenedora do Cruzeiro do Sul. De acordo com o supervisor de segurança do trabalho, Celso Rocha, o outro era maior ainda.
De cor palha e presas bem afiadas, o réptil surpreendeu os funcionários da portaria do jornal, pois ele surgiu na porta da cabine. Por sorte, como relataram os funcionários, a porta estava fechada, caso contrário, o animal poderia ter entrado.
O jacaré é carnívoro, alimenta-se de peixes, mamíferos, répteis, mariscos, entre outros; sendo um predador voraz que, praticamente, não perde tempo mastigando, engole tudo de uma vez só.
Diante dos riscos ao ser humano, embora não tenha o hábito de atacar pessoas, a não ser quando se sente acuado, o Corpo de Bombeiros foi acionado, e uma equipe de três homens veio para o resgate: sargento Marcelo, cabo Sabino e soldado Zampieri.
Munidos de equipamentos e acessórios de proteção individual, os bombeiros iniciaram o trabalho por volta das 5h. Assustado, o jacaré escondeu-se em meio a pequenos arbustos que ladeiam o alambrado que separa o acesso de funcionários ao jornal do estacionamento e lá ficou.
Para resgatar o animal, os bombeiros precisaram cortar parte dos arbustos. No manuseio dos equipamentos e acessórios, eles tiveram de cobrir os olhos e amarrar a mandíbula do jacaré. Amarraram também as patas e enrolaram em uma espécie de pano para, então, imobilizado, ser removido para a viatura.
O resgate não foi simples, estendendo-se para depois das 6h30. Os funcionários que chegavam eram orientados a seguir para a empresa por outro caminho.
Por estar situada em uma área de mata, com lagos nas proximidades, é comum, nas instalações do jornal Cruzeiro do Sul e da Cruzeiro FM, encontrar animais de diversas espécies passeando pelos jardins. Alguns, como o jacaré, é necessária a intervenção dos bombeiros ou da Polícia Ambiental.
 
 

Comentários

Você está ouvindo

Cruzeiro FM 92,3 Mhz

A número 1 em jornalismo