Chácara do Idoso está com inscrições abertas para vários cursos e atividades gratuitos

Publicado por departamento de Jornalismo Cruzeiro FM 92,3 em 05/08/2022

A Chácara do Idoso, ligada à Secretaria da Cidadania (Secid), é um local voltado à convivência para pessoas idosas e que também oferece a oportunidade aos frequentadores de realizarem uma série de cursos. As inscrições estão abertas e as atividades, que são todas gratuitas e voltadas a quem tem a partir de 55 anos de idade, desenvolvem diferentes habilidades manuais e artísticas.

Há cursos sobre trabalhos artesanais, música, violão, crochê, ginástica, entre outros. E uma das ações realizadas mensalmente é a festa dos aniversariantes, sempre acerca de algum tema específico, que serve de inspiração para quem quiser ir vestido a caráter. O evento mais recente teve como tema o Inverno.

“Assumi a coordenadoria da Chácara do Idoso em agosto de 2021, logo após um longo período fechada, em razão da pandemia. E, naquele momento, notei que muitas pessoas estavam triste, por infelizmente ter perdido um familiar ou amigo próximo. Então, pensamos em como fazer para alegrá-las”, conta o coordenador Sérgio Marcelo Soler Sauer. Ao pesquisar entre os frequentadores, logo descobriu que um dos momentos mais aguardados pelo grupo era a festa dos aniversariantes do mês. E, conversando com a equipe, pensaram em formas de melhorar, ainda mais, o evento, quando surgiu a ideia da festa temática. Assim, praticamente todas as atividades da Chácara são, atualmente, uma espécie de preparação para a festa. “São eles que cuidam da decoração, produzem peças de artesanato voltadas ao tema, como foi agora sobre a temática do inverno, fazendo xales e cachecóis. Até a ginástica é uma forma de estarem mais fortes e prontos para encarar as atividades da festa, como a dança. Posso dizer que, hoje, o que dá o tempero especial à Chácara do Idoso é a festa temática”, ele conta.

A comemoração teve início com uma dança circular, que animou a todos, e prosseguiu com música ambiente, sopas e caldos feitos no fogão à lenha, além de uma exposição de quadros e vários outros trabalhos artesanais produzidos pelos participantes. A apresentação de violas também não pode faltar.

Rosinéia de Oliveira Almeida Gonçalves, de 61 anos, frequenta a Chácara do Idoso há apenas três meses, e já se sente totalmente integrada ao grupo. “Eu soube do local em uma matéria na TV e me interessei. Chegando aqui, percebi que é um paraíso. Só de encontrar e conversar com as pessoas, já é ótimo!”, ela considera.

Antônia Marques Andrade, de 64 anos, descobriu a Chácara há pouco mais de um mês e também já se sente totalmente acolhida. “Tenho uma filha especial, que frequenta a APAE (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais) de Sorocaba, aqui próximo. Por isso, resolvi conhecer as atividades e dá vontade de participar de tudo. Gosto de estar em meio às pessoas e fazer novas amizades”.

Por sua vez, Glória Naranjo, de 80 anos, já frequenta o espaço há pouco mais de um ano, praticamente o mesmo tempo em que é moradora da cidade. Nascida no Chile, Glória mudou-se para Sorocaba com a filha, se encantou pela receptividade do povo sorocabano e logo encontrou a Chácara, por morar perto. “Eu usufruo de várias aulas. Gosto muito da ginástica, das aulas de teatro e do artesanato. A Chácara do Idoso revolucionou minha vida. Mudou até a minha alimentação, que hoje é muito mais saudável”, resume.

Frequentadora desse centro de convívio há cinco anos, Sônia Gonzaga de Camargo, de 66 anos, procura participar de todas as aulas que incluem atividades físicas. “Faço parte do grupo de alongamento e da ginástica, que é o que mais me motiva. Só não gosto de coisa parada (risos)”, revela Sônia. “E conheço todo mundo aqui. Não fico apenas com um grupinho de pessoas”, ela completa.

Aulas para todos os gostos

Pintura em tela, com a professora Neusa Wieger, às quintas-feiras, das 14h às 16h. O aluno deve levar o material de pintura.

“Iniciamos há poucos dias e já estamos com 18 alunos. Conheço várias técnicas, além da tela, como pintura em vidro, porcelana, entre outras. A atividade é uma verdadeira terapia; a pessoa nem vê passar o tempo”, assegura a professora voluntária.

Artesanato em geral, com a professora Maria Olinda Mota, às segundas e terças-feiras, das 8h30 às 11h.

“Há 10 anos, dou aulas aqui, como voluntária. Dou aulas de tricô, crochê, tapeçaria, entre outras formas de artesanato. O interesse é muito grande, tanto que nem dei férias para a turma. Falei que quem precisasse parar, para cuidar dos netos, por exemplo, tudo bem. Mas, as aulas continuam. Quem quiser é só vir”, explica Olinda.

Teatro, com o professor Tony de França, às quartas-feiras, às 15h. Aulas de 1h a 1h30 de duração.

Para o ator e diretor, que fez várias formações, da radionovela ao Grupo de Teatro Macunaína, o benefício dessas aulas vão muito além do palco. “É um prazer enorme poder dar aulas aqui também, neste lugar maravilhoso. Estou, agora, nesta fase da vida, compartilhando um pouco do que já aprendi. Se vemos alguém meio jururu, dou até uma puxadinha de orelha, como se diz, para levantar a autoestima (risos). Acima de tudo, é um momento de recreação e todos podem participar”, ele convida.

Terapia holística, com orientação da terapeuta Ana Lúcia da Silva. Encontros quinzenais, às quartas-feiras, 14h.

“Nosso principal objetivo é a busca pela autoestima. Algo muito importante neste momento, porque todos passamos muito tempo dentro de casa, em função da pandemia, precisando lidar também com as perdas. Mas, para todos nós ainda há muita coisa a ser vivida pela frente. E sempre é tempo de aprender, inclusive a lidar melhor com as emoções”, sugere.

Música, com a professora Bene – Benedita Aparecida dos Santos. Horários a definir.

“Meu objetivo, aqui, é formar um grupo coral, ensinar teclado, violão, o que mais precisar dentro da música. O que eu não souber, chamo alguém que saiba. Faço parte da Associação Companhia Folia de Reis. Música é algo sempre muito vantajoso de ensinar e de aprender, que faz pate da vida das pessoas”, conclui Bene.

“Aqui, estamos sempre de portas abertas. Todos que tiveram 55 anos ou mais podem vir conhecer e participar das atividades, que acontecem de segunda a sexta-feira”, ressalta o coordenador da Chácara do Idoso, Sérgio Marcelo.

Para saber mais sobre as atividades e os horários disponíveis para cada modalidade, bem como realizar inscrição, basta entrar em contato pelo telefone: (15) 3302-3737, das 8h às 17h.

Com informações da Prefeitura de Sorocaba. Fotos: Luís Felipe Pio – Secom

Comentários

Continuar lendo

Você está ouvindo

Cruzeiro FM 92,3 Mhz

A número 1 em jornalismo