Não é hora de pensar nas aglomerações do Carnaval, diz chefe de comitê em SP

Publicado por departamento de Jornalismo Cruzeiro FM 92,3 em 24/11/2021

O coordenador do Comitê Científico do Estado de São Paulo, o médico Paulo Menezes disse hoje (24) que ainda é precoce pensar na realização das festividades do carnaval em fevereiro de 2022.

A decisão de autorizar ou não a folia cabe a cada prefeitura, mas o comitê posicionou-se com cautela.

“Hoje entendemos que ainda é precoce pensar numa situação de multidões nas ruas, com aglomeração, mesmo que seja daqui a três meses. Temos boas perspectivas com o avanço da cobertura vacinal no estado. Também temos o exemplo de conjugar o avanço da cobertura com a manutenção de outras medidas que têm garantido o sucesso no enfrentamento da pandemia”, disse Menezes.

Ele afirmou, em nome do comitê, que “não é o momento de pensar em grandes aglomerações como no Carnaval”.

Para o médico, o avanço da vacinação no estado e no Brasil é indicativo de que a situação em 2022 deverá ser diferente deste ano —que não teve festa oficial—, mas a imunização sozinha não garante a segurança em eventos que reúnem multidões.

Menezes ressaltou que mesmo com boas perspectivas, não é possível afirmar que o estado está livre da pandemia.

“Temos boas perspectivas, como já foi colocado hoje: o avanço da cobertura vacinal no estado de SP é exemplo para o mundo, e o que também temos de exemplo é conjugar o avanço da cobertura vacinal com outras medidas que têm garantido o nosso sucesso até o momento. [Mas] não podemos nos enganar e dizer que estamos livres da pandemia, livres do coronavírus. Ele está circulando, e por isso estamos mantendo as medidas com cautela”, destacou o especialista.

Em sintonia com o coordenador, João Doria também demonstrou cuidado ao falar do Carnaval e disse que os municípios têm autonomia para decidir sobre a festa.

“Temos sempre a medida da cautela para que prefeitos e prefeitas possam agir num campo seguro e adequado. Prefeituras podem ser mais rigorosas que o estado; menos, não”, disse o governador.

Até agora, pelo menos 70 cidades do estado já cancelaram as festas oficiais de rua por causa da pandemia. O estado diz que manterá a liberação e a cidade de São Paulo projeta “o maior carnaval da história”.

Foto: Divulgação/ Governo de SP

Comentários

Você está ouvindo

Cruzeiro FM 92,3 Mhz

A número 1 em jornalismo