Editorial: A guerra está no fim (20/08/2021)

Publicado por departamento de Jornalismo Cruzeiro FM 92,3 em 20/08/2021

Finalmente, Sorocaba chega aos 100% de toda a população adulta, acima dos 18 anos de idade, imunizada contra a Covid-19 pelo menos com a primeira dose.

Desde o início da imunização até esta sexta-feira, completam-se sete meses de luta da Prefeitura de Sorocaba para vacinar mais de 500 mil pessoas contra a doença provocada pelo coronavírus mundo afora.

No Estado de São Paulo, os números também são positivos, o que motivou o governo estadual a abrir, a partir de terça-feira, dia 17, o período da retomada segura.

Estabelecimentos em geral começaram a funcionar, finalmente, sem as restrições de horário e com capacidade total de atendimento.

As feiras corporativas e os eventos sociais e culturais também estão liberados para funcionamento, desde que sejam respeitados os protocolos sanitários vigentes.

No entanto, casas noturnas e eventos de grande porte continuam proibidos.

O uso de máscara continua obrigatório até o final deste ano, e a recomendação do afastamento social, lavar as mãos com frequência com água e sabão e uso de álcool em gel continua valendo, já que o vírus ainda percorre em meio à população e com sua variante Delta.

As sucessivas melhoras nos índices de saúde e a vacinação acelerada contra a doença permitiram ao governo de São Paulo essa retomada segura e consciente das atividades econômicas.

A partir do dia 1º de novembro, quando toda a população adulta do estado deverá estar com o esquema vacinal completo, o governo estadual permitirá a realização de eventos com público em pé em pista de dança, desde que com controle sanitário e uso de máscara.

Em Sorocaba, o início da imunização começou no dia 20 de janeiro de 2021 e, desde então, a cidade já vacinou 521.891 pessoas com, pelo menos, uma dose das vacinas, o que representa 100,48% do público-alvo.

Segundo dados oficiais da prefeitura, foram aplicadas, até quarta-feira desta semana, 706.898 doses das vacinas contra a Covid-19 na população, sendo 503.852 da primeira aplicação, 185.007 da segunda dose e 18.039 da dose única.

Também até a última quarta-feira, a cidade já tinha recebido do governo estadual 765.251 doses das vacinas, sendo 308.825 da Astrazeneca, 339.207 da Coronavac, 99.180 da Pfizer e 18.039 da Janssen.

Os jovens de 18 anos foram os últimos a receberem a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Sorocaba, bem como em todo o país, conforme o calendário estadual e federal de imunização.

O sentimento na população, nos governantes e nos profissionais da saúde é de alívio frente a uma das maiores crises da história da humanidade, tanto no aspecto da saúde pública como da economia.

Muitas vidas se foram, muitas famílias sofrem ainda por suas perdas e o temor de uma recidiva do coronavírus se mantém entre as principais autoridades sanitárias, que estão atentas à evolução da variante Delta.

Apesar de as vacinas serem eficientes contra essa cepa do novo coronavírus, fica a recomendação inquestionável de se usar máscara, manter o distanciamento social e a higiene das mãos.

Mesmo com os setores econômicos e diversos departamentos públicos voltando ao atendimento presencial é necessário evitarmos aglomerações.

A guerra ainda continua e precisamos nos manter atentos e termos cuidado para que a Covid-19 não volte de maneira hostil.

Temos de nos manter nos búnquers de combate a esse inimigo.

Oficialmente, o primeiro caso de Covid-19 confirmado no Brasil foi em 26 de fevereiro de 2020.

Dois meses depois iniciávamos o processo de recolhimento, medo e   um sentimento de isolamento que não havíamos sentido em nenhuma época, mesmo no início da década dos anos 1990 com o HIV e com a gripe espanhola no início do século passado.

O Brasil registrou mais de meio milhão de mortos pela Covid-19 e, no mundo, foram mais de 4 milhões e 400 mil mortes e mais de 210 milhões de casos registrados.

São números que ficam para a história e que não podemos ignorar.

Felizmente, o número de infectados e de ocupações hospitalares vêm diminuindo gradativamente, porém, não nos permitamos relaxar, pois o coronavírus já se mostrou ardiloso em suas variadas cepas e já nos mostrou do que é capaz.

Portanto, comemoremos a volta à normalidade, com certas mudanças no dia a dia, é verdae; mas continuemos vigilantes e tomando todos os cuidados e recomendações das autoridades sanitárias, pois, com essa postura e tomando as vacinas nas épocas definidas, vamos, com certeza, combater esse mal.

Cruzeiro FM, número um em jornalismo!!!

Comentários

Você está ouvindo

Cruzeiro FM 92,3 Mhz

A número 1 em jornalismo