Editorial: Novas Estradas Vicinais (14/05/2021)

Escrito por em 14/05/2021

O governo do Estado de São Paulo deu um passo importante na infraestrutura e lançou o programa Novas Estradas Vicinais, que vai beneficiar 161 cidades e 139 estradas vicinais em todo o estado.

Com um investimento corajoso, especialmente por estarmos em um período de pandemia, o governador João Doria comemorou o lançamento desse importante programa de sua gestão, e que é um compromisso de campanha.

Só nas duas primeiras fases, haverá investimento de 1 bilhão e 200 milhões de reais, suficiente para reconstruior mil e 500 quilômetros de novas vicinais.

O efeito não é só a recuperação física das vicinais, como afirmou o governador, mas, principalmente, o que elas representam de fato para a vida dos municípios no campo e na cidade.

Com certeza, não se pode negar que se trata de uma ação ousada e de grande transformação para muitas regiões do interior, em especial, para a região de Sorocaba.

Produtores agrícolas podem comemorar também, já que seus produtos chegarão de maneira mais rápida e segura à capital e demais municípios paulistas.

Nas quatro fases previstas do projeto, de acordo com o governo, serão aplicados 2 bilhões e 5 milhões de reais em investimentos voltados para cerca de 3 mil quilômetros de novas estradas vicinais.

A manutenção e recuperação de estradas vicinais são responsabilidades dos municípios, porém, na atual conjuntura, tal responsabilidade se torna mais fácil se tiver a ajuda dos cofres estaduais.

O programa prevê obras para recuperação de pista, pavimentação de estradas em terra e melhorias em sinalização e sistema de drenagem.

Em todo o Estado, a primeira fase do programa soma 66 vicinais, divididas em 53 lotes de obras, e 76 cidades, totalizando 745 quilômetros e R$ 577 milhões.

A segunda fase, são 73 estradas, divididas em 58 lotes, e 85 municípios, somando-se 818 quilômetros de recuperação e R$ 634 milhões em investimentos.

Sorocaba e cidades da região estão contempladas em parte pelos dois primeiros lotes,  porém, alguns pontos que precisariam de maior atenção do Estado ficaram de fora.

De acordo com a deputada estadual Maria Lúcia Amary (PSDB), que participou do Jornal da Cruzeiro de ontem, na segunda-feira, ela estará em São Paulo, onde manterá contato com as secretarias responsáveis pelo programa, a fim de chamar a atenção das pastas para a reivindicação de centenas de moradores e produtores que utilizam tais vicinais.

Não é de agora que a sociedade reivindica as obras de manutenção e reconstrução de estradas vicinais pela região de Sorocaba.

Entre elas estão a Estrada do Ipatinga, que liga Sorocaba a Araçoiaba da Serra; e a do Ramal 103 da SP-79, entre Piedade e Juquiá.

São eixos importantes e que precisam de cuidados.

Essas estradas têm papel relevante para a logística do Estado, em especial, para a economia de São Paulo, portanto, devem ter a atenção do governo nesse programa.

O governo estadual quer uma maior e mais eficiente integração rodoviária no Estado.

Mas, para isso, é necessário ter zelo e cuidado na escolha das vicinais que devem entrar no programa.

É imprescindível que se dê as devidas atenções às estradas vicinais estratégicas, a fim de termos uma malha viária eficiente, já que, por ora, não temos a ferrovia para facilitar essa logística econômica do governo.

A Cruzeiro FM vai continuar cobrando os deputados que representam a região de Sorocaba para pressionar o governo estadual a garantir a execução em grande parcela das estradas vicinais da região de Sorocaba, já que esta integra o Cinturão Verde do Estado pela região Oeste.

Aparecem no mapa Sorocaba, Ibiúna, Itapetininga e Piedade.

Essa região conta com milhares de propriedades rurais que precisam de segurança e conforto para o transporte de suas economias.

Portanto, merecem investimentos de qualidade do Estado em seus negócios, responsáveis por boa parte do PIB paulista.

Cruzeiro FM, número um em jornalismo!!!

Comentários

Você está ouvindo

Cruzeiro FM 92,3 Mhz

A número 1 em jornalismo