Sem insumos, Butantan entregará menos da metade das vacinas previstas para este mês

Escrito por em 14/05/2021

Sem os insumos que precisam ser liberados da China, o Instituto Butantan deve entregar menos da metade das doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19, previstas para o mês de maio. A informação foi confirmada pelo diretor do instituto, Dimas Covas, durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (14).

“Nesse momento, o que se atrasa é a previsão de entrega de 12 milhões em maio. Vamos entregar pouco mais de 5 milhões. Em junho, temos a previsão de 6 milhões. Se o IFA chegar vamos cumprir a previsão. O problema é com a liberação, que tem que ser o mais rápido possível”, disse o diretor do instituto.

O diretor do Butatan afirmou que, na manhã desta sexta-feira, conversou com as autoridades chinesas e não houve a liberação dos 10 mil litros de insumos para fabricar 18 milhões de doses da CoronaVac. No entanto, Covas disse que a Fiocruz obteve a liberação de matéria-prima da China para o dia 22. “É uma boa notícia, então é possível que tenhamos uma boa notícia também.”

O Instituto Butantan entregou nesta sexta-feira mais 1,1 milhão de doses ao PNI (Programa Nacional de Imunização). Com a nova remessa, são 47.212 milhões de doses da CoronaVac entregues ao Ministério da Saúde.

Ouça a reportagem de André Fazano!

Comentários

Você está ouvindo

Cruzeiro FM 92,3 Mhz

A número 1 em jornalismo